Construindo uma boa relação com o estudo do violão

 

Muitas vezes, quando decidimos nos dedicar a sério para uma atividade, fazemos nossos planos e, geralmente às segundas-feiras, começamos a jornada.... Pode ser uma atividade física, um trabalho ou  estudo de alguma coisa, como de um instrumento musical.

 

Menos pode ser mais

Só que muitas vezes imaginamos que as coisas vão ser de uma forma, mas na verdade são de outra, ou seja, quero dizer que muitas vezes você não dá conta do recado, não consegue seguir aquela meta que imaginou e evoluir como esperava. É o caso, por exemplo, de quando você diz que vai estudar violão bastante, então você prepara tudo e começa com todo gás e no primeiro dia  estuda muito até cansar. O mais difícil é fazer isso, depois de um dia cheio no seu trabalho, escola ou faculdade, quando à noite você luta  para cumprir o compromisso consigo mesmo de fazer todos os exercícios e praticar o violão bastante e com afinco por um bom tempo.

 

No segundo dia você pode voltar a fazer essa maratona, contudo poderá não conseguir manter esse ritmo por muito tempo, ficando cansado  só de pensar que terá que fazer aquele treino pesado toda vez que for tocar o violão, e sabe o que isto poderá causar? Poderá ocorrer de você não encostar no violão por dias ou até semanas porque a atividade te deixa cansado. Será uma luta, na qual o violão será o vencedor, como um cavalo que não deixou o cavaleiro amansar e montar nele até fazê-lo desistir. Definitivamente, não é essa a relação que quero que você tem que ter com o seu violão.  Esse foi um exemplo de como alguns aspectos do estudo podem estar sendo prejudiciais à sua evolução.

 

Vou colocar neste artigo alguns pontos que te ajudarão a visualizar melhor e refletir sobre seu processo de aprendizado do violão. É necessário deixar claro que não me refiro ao perfil de uma pessoa que já tem a pretensão e o tempo de se dedicar a ser um violonista de nível profissional. Falo de quem quer aprender a tocar, tocar bem, mas que essa atividade seja lúdica e menos dolorida.

 

O mais importante é a regularidade

Em vez de você estudar muito um dia e só pegar no violão depois de uma semana, é mais proveitoso estudar um pouco todo ou quase todo dia. Estude algo simples que você tem dificuldade como uma troca de acordes, uma batida, um dedilhado. Em um momento que você tiver com um tempinho livre de 10, 20, 30 minutos, pegue o violão e pratique algo. Faça isso algumas vezes no seu dia e preste atenção no seu desenvolvimento, coloque como meta a superação da dificuldade e a melhora no desempenho, um pouquinho a cada vez que pegar o violão, alguns dias você conseguirá mais tempo, outros não, o que importa é criar o hábito, fazer do violão um companheiro do qual você se realizará e se divertirá. Organize seu tempo para esses pequenos momentos com o violão.

Tocar também é uma atividade física, mecânica,  é muito parecido com se dedicar a um esporte, por isso é necessário muito treino repetitivo para trabalhar a tarefa mecânica dos movimentos ao usar as mãos.

 

 

Ansiedade

A ansiedade para aprender o mais rápido possível faz a gente criar metas que não conseguiremos cumprir no estudo, porque almejamos encurtar o tempo para chegar lá mais rápido, já que a ansiedade nos faz pensar sempre e viver no futuro, e ela acaba nos deixando paralisados, portanto viva o momento presente. Ficamos ansiosos em ver se vamos conseguir, quando iremos aprender a tocar violão e fazer coisas novas. Muitas vezes queremos realizar muitas coisas ao mesmo tempo, enquanto que o melhor é simplificá-las e fazer uma de cada vez, para assim esvaziar a mente, dessa forma flui melhor o cérebro, o estudo e a organização. O resultado de uma ansiedade para aprender a tocar pode ser o cansaço, a desmotivação e a frustração. 

 

 

Se dedique até conseguir tocar violão, não desista

Seguindo esse princípio, você não desistirá nunca, irá até o fim, até conseguir tocar violão, não importa quanto tempo leve ou quanto esforço fará, você irá chegar ao seu objetivo porque ele é real e possível. As dificuldades no meio do caminho não serão o fim da linha, não o farão desistir porque o fim já está decidido na sua mente: aprender violão; você só não sabe exatamente quando chegará lá, mas nem deve ficar pensando nisso, apenas vá em frente buscar o que quer!

 

 

Dica: Deixe o violão em fácil acesso

Para facilitar a ação de tocar nesses intervalos de tempo, é necessário deixar o violão próximo, de preferência fora da capa. Se o seu instrumento estiver na capa ou guardado em um lugar no qual será complicado para pegá-lo ou estiver longe do seu ambiente, você pensará duas vezes no trabalho que dará tirar e botar na capa e sua probabilidade de tocar será menor. Portanto é bom deixar o violão em um suporte, daqueles de chão ou de parede, sem a capa, ou em algum lugar seguro, pois assim você pegará  mais nele. Veja abaixo as fotos dos suportes para violão de parede e de chão, respectivamente:

 

 

 

 

 

 

Siga a fórmula do Violão DeBoa para tocar violão

Se você tiver uma orientação correta, tudo ficará mais fácil, pois o método é a base de tudo no aprendizado, e o seu estudo terá mais eficiência e o seu desenvolvimento será melhor e mais rápido com o método que faz sucesso na internet, mais de 800 alunos já passaram por ele. Veja mais AQUI

 

 

 

 

Alexandre Bloisi

Professor de violão

Please reload

Please reload

Redes Sociais

  • Wix Facebook page
  • YouTube Social  Icon